villain / vilão

Ao que chamo poemas, chamarás algo diverso. Nada mais tenho.

Confinado ao universo

Tão presa à vidaA alma é solidãoPor se ver contidaNa negra vastidão Tivesse eu algemasFosse esta a prisãoCercado por barrasA que …
Lêr

Hamlet

Paira sobre ti uma complexa simplicidadeComo se o que sabes não olhasse ao que és Habitas o tempo das cavernas celestiaisEnraizadas …
Lêr

Sobre a distância

Só de Longe vejo o beloBenefício da distânciaPois chega tão só o zeloDelicado da fragrância Distanciado do mundoPurificada a visãoAbala-me o …
Lêr

Memória

Do que é nada, tudoSurgido como o mitoO pleno da existênciaDoloroso e gratificante Como uma memóriaApontada à cabeçaDirigindo mão e olharAfunilando …
Lêr

Verde e Azul

Hoje estás verde. Verde como uma Esmeralda que se beija aos dezasseis. Por cima de ti, está azul. Azul rijo, como …
Lêr

Sobre o dia que nasce

É dia, mas não ainda para mimLá fora correm luz, sons e pessoasActantes do que faz um dia, dia O sol …
Lêr

Fosse eu…

Fosse eu outro e não te amariaNeste amor a carmim e quenteFosse eu o céu azul e não seriaCoração que …
Lêr

Sobre a dádiva

Parte de mim o que será outroInsuflando um ser que não euDo que sou para lá de mim Vida entregue à …
Lêr

Vento Norte

Sinto em mim o vento do norte empurrando para longe a cordilheira de água que escurece o horizonte do olhar …
Lêr

Sobre o Dente-de-leão

Na minha negra secretáriaUm dente-de-leão espera partirCalmamente num copo de shotSem brisa que o faça fugir Leve e diáfanoSofre só de …
Lêr

Contigo em todo o lado

Estás comigo em todo o ladoAinda que seja pela noiteNegra fria e de céu veladoSem regaço que me acoite Estás comigo …
Lêr

Porque sonhava

Afundava a cabeça na almofadaFundia o corpo nos lençóisPerdia-se na luz que era a escuridãoDa noite que chegada há horasSó …
Lêr

Sobre esta felicidade

Voa solto o sopro da escuridãoSobre um qualquer macaco de imitaçãoDe cinza bicho indiferente e amorfoPerdido no fim de si …
Lêr

X

Percorre no profundo de tiQual lagoa no fundo do marSereno segredo que senti As quentes candeias do teu olharPor mares castanhos …
Lêr

Que o sol da tua boca

Que o sol da tua bocaSeja o meu dia mais frioPor temor a um calor vazioInflado de nuvem barroca Que o …
Lêr

Sobre o medo

Perdido, escuro, só, deitado com a mão fora da camaConfuso, sonoro, alto, pendente da vertente de uma montanhaFugindo do eco …
Lêr

Sobre a eternidade

— E agora que és eterno, que pensas fazer? Conhecer e compreender e saberAo ver firmemente o que é amarSorvendo a …
Lêr

Sobre a solidão

SóTão só como o fogo que ardeConsumido sem partilharO que lhe é dado para amar SóTão só como o sol que …
Lêr

Sobre a impermeabilidade

Deixo a cidade para trásEmbrenho-me pelo ferro que se estendeÀ minha frente em síncopes visuaisDesaparecendo a silêncios ritmados Mil cavalos me …
Lêr

Sobre o céu e a terra

Deixo que nuvens, apartando-se, revelem a abóbada negra do firmamento côncavo, frio, suturado e impreciso da mente Estilhaçada em milhares de …
Lêr

Memória

Passadas lá atrásAs passadas que guiaste guiadoPelas passadas passagensQue te trouxeram aquiSó Mas sempre acompanhadoPelos passos dos que em tiPassarame PassandoDeixaram …
Lêr

Sobre tu

Se há cores que cobrem as coisasTodas que existem nos meus olhosE se movem animadas pelas folhasDe universos permeados de …
Lêr

Sonora como o mar

No intervalo do tempoEnsaiado na vontade de furarAs horas que passam perdidasHá… O tempo do mar De estar junto a ele e …
Lêr

Num trono II

Vão-se as horas e fica o tempo vazioApós todos os incrementos quantitativos do cansaçoO dia desmobiliza e se perde em …
Lêr

Num trono

Um tapete de prata estende-se à minha frente num deserto azul; líquido e carregado; diáfano e gasoso. Nada mais existe, …
Lêr

Perdido

Podem animais facilmente perder-seEsquecem por desleixo o seu caminhoDepois farejam o chão como se fosseGrande fundo medo de ficar sozinho Só …
Lêr

Encontraram-se

Encontraram-se a meio de uma noite que findava no começo de um novo dia Trocaram olhares de dádivas sôfregas em noites …
Lêr

Em dias de luar

Há dias de luarEm que a fresca luzTe deixa resplandecerDum desejo forte de amarQue vestes como alvo capuzDo corpo nascido …
Lêr

Haiku

Assim te olhoNua por entre lençóisDe ondas brancas A Terra um diaVai olhar para nós eManda um vírus Mãe, vaso e nauQue …
Lêr

Faz-te feliz

I colhe as palavras do firmamento da língua para as derramar musicalmente por brancuras de neve perfumada; embala sonhos de musgo …
Lêr

Azul

A doce luta. Só tens de a por a andar.
Lêr

o Herói

Todos os heróis são involuntáriosSai-lhes da mão a históriaPorque ao destino são contráriosAlvo de honra e memóriaPor alto erguerem a …
Lêr

Dançando

Há anos que dançamos juntosSem mais que dádiva por féAbraçados, separadosDançamos em péDançamos deitadosHá anos que dançamos juntosAo ritmo do …
Lêr

Pudesse eu

É domingo e, lá fora, o céu é de azul grisalhoÁrvores pastoreiam pássaros nos seus galhosVelhos, indiferentes ao seu sacrifício, …
Lêr

Amor em tempos fechados

Amar-te é hoje lembrar todos os beijos trocadosAmar-te é hoje acariciar a tua face com o olharÉ Revisitar um livro …
Lêr

A cidade

A minha cidade está vazia Como uma casa de pedra Que de tão vivida ficou fria Uma ínfima sombra medra …
Lêr

O homem pequenino

O homem pequenino olha com cara de mau. Tem aquele olhar desconfiado de quem julga que estão sempre a falar …
Lêr

O início de Tudo

No tempo em que nada haviaNem mesmo tempo que se contasseVogava Deus como bem queriaSem pouco que a incomodasseOlhava com …
Lêr

Quem sou eu?

Foi então que parti à procuraDe segurança e sabedoriaTremendo ao sentir a’marguraQue a nova ignorância traziaMas que mente esta que …
Lêr

Desculpa, mas…

Podia jurar que te vi chorarPodia jurar que foi por te amarNão me vi chorar nem poderiaPorque a minh’alma ficou …
Lêr

77

Há uma fúria silenciosa que me quer dominar;Há uma vibrante melancolia que me fascina;Há um desejo permanente de abandonarA linha …
Lêr

Hoje apeteceu-me

Hoje apeteceu-me colar-me à cadeiraAuto-estrada, 60 70, terceiraPassa um, 90 100, quartaPassa-os a todos, 120 130, quintaAcelerar, tirar o cinto …
Lêr

Vila Nova de Milfontes

Num dia bom.por hoje é tudo. um edifício mental, construído para reforçar a confusão e manter viva a chama
Lêr

Deuses das coisas pequenas

Na ânsia de compreender e sossegar, criamos deuses como resposta às grandes dúvidas, aos grandes tormentos, à enorme pena que …
Lêr

Acordar

Acordei e não era amanhã. Abri os olhos e não havia mais nada.Custa levantar se a viagem é truncada.Para quê …
Lêr

Bater

Que bom ser mau,Sacripanta, vilão.Andar na rua de pau,Sevandija, ladrão. Ver um gato e lhe meterUm pontapé e vê-lo voar.Deixa-lo a …
Lêr

O sonho

Vi-te morta.Estava a dormir.Foi em sonho,Mas não importa.Apertou-se-me o peito ao sentir a tua pele fria;O teu suave respirar que …
Lêr

beija-me

beija-me uma vezbeija-me setebeija-me setenta vezesvezes seteque te beijo uma vezte beijo setebeijo-te setenta vezesvezes seteamor que nunca esqueceo beijo …
Lêr

Ceifeira de Guerra

Por olhar para a Ceifeira de Guerra de Leonardo da Vinci. A guerra é espantoA fome, purificadoraA ditadura, harmoniosaE deus, esse, …
Lêr