in ,

Que o sol da tua boca

Nascer do sol sobre o mar

Que o sol da tua boca
Seja o meu dia mais frio
Por temor a um calor vazio
Inflado de nuvem barroca

Que o céu do teu corpo
Seja o mais perto de mim
Amado amante sem fim
Despido, o desejo encorpo

Que a cor do teu sopro doce
Seja a vida nas minhas veias
De castelos móveis sem ameias
Sonhando que medo me roce

Que sejas para sempre agora
Como gaivota pairando em mim
Sem nunca se ir embora

Que sejas o eterno fim
A primeira e a última hora
Leve e densa, eu em ti e tu em mim

Homem em pé na proa de bote

Capitão do meu coração

Graffiti máscara covil-19

X