Lê. Faz-te mal.

  • grafiti de rapariga

    Hot

    Chega de dizer Chega

    A propósito de um curto texto de Luís Osório no FB sobre como o ignóbil e mentalmente doente Trump defendeu um professo racista (visto por milhões de pessoas a assassinar dois manifestantes, que o perseguiam, e a ferir um terceiro), expõe a pobreza de escrúpulo e a devassidão moral do partido republicano dos Estados Unidos. […] Mais

  • silhouette of hugging couple

    Ó tu

    Minha amada mulher… Que te tornes o mito do nosso amor e vivas muito para lá de mim Que sejas cantada por poetas verdadeiros que dêem o teu verdadeiro corpo às palavras absolutas Que os mesmos poetas verdadeiros elevem o teu verdadeiro ser às estrelas para assim ficarem abaixo do que és Que seja amor […] Mais

  • Luar entre nuvens

    Num trono II

    Vão-se as horas e fica o tempo vazioApós todos os incrementos quantitativos do cansaçoO dia desmobiliza e se perde em passos finosDa luz que se esvai em sucessivas pinceladas deAmarelo alto, laranja heróico e vermelho frioAos poucos sumindo-se do olhar saudoso Quando sei que o dia acabou e a noite entrou em mim? Quando é […] Mais

  • Mão na mão. Por Ryan Franco

    Hot Popular

    27 de julho

    Neste dia, seis anos antes do dia dos dias, lembro-me que quase não te vi. Tinhas-me dito que precisavas te libertar de quem nunca te conseguiu cativar. Estive longe de ti todo esse dia, com o pensamento em ti. No teu fato de banho rosa, nos teus cabelos de ondas castanhas agitadas, no teu sorriso […] Mais

  • Grafitti - mãos

    25 de julho

    Se me lembro de algo, do dia dos dias, foi que nos beijamos muito. Está nas fotos; estaria na gravação de vídeo que o tempo levou antes que a pudéssemos digitalizar. Lembro também que estavas linda. Que estávamos felizes; felizes como até aí nunca estivemos. Havia sorrisos, cerimónia e fotografias e canapés. Havia o sol […] Mais

  • Praia e mais nada

    Popular

    Num trono

    Um tapete de prata estende-se à minha frente num deserto azul; líquido e carregado; diáfano e gasoso. Nada mais existe, nem a areia sob os pés, nem a silhueta recortada no azul eterno. Voa redonda, em bicos de asa, fechada no silêncio do vazio que a sustém. Dá-se por gaivota, mas é alma negra; demarcada […] Mais

  • Perdido numa seara

    Perdido

    Podem animais facilmente perder-seEsquecem por desleixo o seu caminhoDepois farejam o chão como se fosseGrande fundo medo de ficar sozinho Só animais altos e baixos querem terMais dos altos e baixos por companhiaNum mundo excessivo onde se perderGrande pano veloz do dia-a-dia Tal como bicho que fareja seu igualRumo sonho e memória em mim castoÀs […] Mais

  • Praça da República no Porto

    Popular

    0. República

    1. Os bancos espalhados à volta do jardim, de um vermelho cansado, mais soalheiros ou mais sombrios, consoante a sorte de árvore que os apascenta ou a hora do dia, estão, ora habitados, ora devolutos. Nesta hora de sol a ser sol, e sem obstáculos à sua solidão, os bancos sombrios estão quase todos habitados; […] Mais

  • Folhas de livro antigo

    Hot

    Morte, sempre a morte

    “Mason folheou todo o relatório e estudou as fotografias. Della Street olhava-o em silêncio, fumando um cigarro e acabando um cocktail.Pierre trouxe o jantar, admirou-se da distração de Mason e disse galantemente para Della Street:— Fico vinte anos mais novo, aposto o meu braço direito.Não — emendou de repente — com vinte anos a menos, […] Mais

Load More
Congratulations. You've reached the end of the internet.
Para o topo
Send this to a friend