Superfície branca e teclado BT

Por vezes encontro-me escritor

… e nesse estado límbico, em simultâneo periférico e regulador, encontro-me agente da escrita do inconsciente no universo da razão, despido de tempo e de espaço que dá corpo ao etéreo, voz ao silêncio, rostos aos vultos e faz Aquilino pastor de saurópodes. Uma escrita criativa na medida em que não existia senão no éter da poesia que é o mundo; uma crónica da mente a olhar para si própria com o mundo por espelho.

E traz também a dor e a alegria e a cobardia e o garbo; e também o sonho, a luta, o medo, a angústia, o ódio, o amor [sempre o amor]. Ora de dedo em riste, ora em palavras carícias (caríssimas), que nada custam após serem ditas; e também pelo incómodo que causa em mim e, espero bem, em ti. Disse-me uma vez o Zé Pedro “– Não gosto nada de ler o que você escreve. [– Porquê?] Porque depois fico a pensar nisso.” Maravilhoso! A melhor crítica literária de sempre. Obrigado Zé Pedro.


Arquivo geral

Rua / Street

Descendo a rua, um pouco triste comigo mesmo, vi uma mulher sentada numa soleira de…

Memória / Persistência

Passadas lá atrásAs passadas que guiaste guiadoPelas passadas passagensQue te trouxeram aqui Só Mas sempre…

30 (trinta)

Sinto que o nosso amor não nasceu, tendo apenas surgido quando, do nada, tudo se…

Interbellum

Paira uma sombra no mundoUma sombra cheia de passadoEcoando o nada negro fecundoNo esquecido presente…

Performance da página

Segundo a ferramenta da Google PageSpeed Insights para teste de performance das páginas web, a…

Praça Arco-íris

Não sejas parvo. Este é, claramente(?) um exercício de ficção. Foi num ambiente de festa…

Barca d’Alva

Saio do carro, calor adentro, cansado e plácido perante a perspectiva do Douro à minha…

Fala-MeDaTuaVida

Fala-me da tua vida, atiras tu despreocupadamente, enquanto te recostas na cadeira e sorves um…

ESEPF – nova página

No âmbito da colaboração com início em 2004, a página da ESEPF (www.esepf.pt) foi renovada….

Flores

Gosto das pequenas flores silvestres que pululam as nossas vidas sem disso dar-mos conta. Gosto…

Finalidade

Passa a torrente apaixonada do ímpeto E nada mais fica no ecrã de luz branca…

PSFB

Nada sinto em mim até ao momento em que o escrevo. Não existo até à…

Sentado

Sentado : Sentou-se, como fazia desde que se lembrava, na cadeira no centro mais soalheiro…

1 2 3 4 5 7 8 9 10

O que Recomendo

Os vampiræ

A vida pelos olhos de quem não vive
(última publicação – 2019).

o zigurate

um edifício mental construído para manter acesa a chama e reforçar a confusão
(última publicação – 2009).