Mais posts

  • villain / vilão
    in

    Princesas e sapos

    Da história importa lembrar que a princesa beijou o sapo e este se transformou num lindo príncipe. É sabido que viveram felizes para sempre na imaginação de crianças pequenas e crescidas e que este par mágico é ainda hoje o almejo secreto de muita princesa desiludida que não encontrou o seu príncipe porque o sapo […] Mais

  • villain / vilão
    in

    tu não és tu pois não? (os maus cristãos)

    quem sou senão quem posso serquem posso ser senão o que querem que eu sejaque querem que eu seja senão o que todos sãoque todos são senão o que não sãoque não são senão o que queriam serque queriam ser senão quem sãoquem são senão quem não sãoquem sou senão quem não souq.e.d. quem é […] Mais

  • villain / vilão
    in

    15.1

    Vou amar-te de forma ingenteNo futuro e no presenteVou amar-te como sempre o fizDos pés à ponta do nariz Ainda que a noite não tenha fimMesmo que te tenha longe de mimAinda que a luz do dia não chegueMesmo que o escuro não despegue Vou dar todo o meu único corpoAo teu dado todo único […] Mais

  • Ondas revoltosas
    in

    a luta

    a carta que queria ter-lhe entregue e do mar que começou por ser manso chãoenormíssima onda de tumultuo se alevantavento feroz redemoinho cortante vagalhãoque mesmo ao mais valente a força espantatalha o rumo varre o convés aperta o coraçãoa vida suga e esmorece e a morte agiganta e ao leme o homem de frio e […] Mais

  • villain / vilão
    in

    O Daimon

    – Porque é que escreves sobre suicídios?– Que coisa tão triste. Não percebo.– Dê a volta. Escreva sobre a vida.– Escreve sobre coisas alegres. Assim ficas deprimido.– Onde vais buscar essas ideias?– Vá lá. Escreva para os seus filhos…– Deixa esses pensamentos tristes que ninguém gosta de ler. E porque haveria de deixar? Haverá razão […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Nós, Esses e Eles

    Nós somos o que melhor tem a sociedade. Nós somos bons cidadãos, pagamos os impostos todos e cumprimos as demais obrigações. Nós somos gregários, bons vizinhos, respeitadores do meio ambiente e fraternos para com as outras culturas. Aplaudimos os golos dos adversários, congratulamos os governos que não ajudamos a eleger. Nós não vamos às putas, […] Mais

  • villain / vilão
    in

    A História devida – Antena 1

    No dia 22 de Março, domingo, o programa A História devida, da Antena 1, passou, sem grande alarido, O prego. Oiça aqui e baixe para o PC. Nota: Salta para a meia-hora de programa (logo após a canção do António Variações). Mais

  • villain / vilão
    in

    Tu fugiste e eu fiquei

    Tu fugiste e eu fiqueiNo lugar onde te ameiParado te vi partirDescrente em te seguir Partiste de um amorQue perdeu o seu calorDeixaste um casco frioMeu corpo ficou vazio O que havia começadoNum gosto a rebuçadoQue lambíamos sorventesCom os lábios dormentes Que era apimentadoÉ amargo congeladoQue foi doce saborÉ agora pena e dor Ó que […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Lá vão

    Lá vai o chorãoChorando não ter um tostãoLá vai o zangadoAchando estar tudo errado Passa rápido o azedoPorque tudo lhe mete medoSegue-o o moralistaColocado no topo da sua lista Fisga o mal intensionadoCom que é preciso ter-se cuidadoAfirma o sempre certoNem sonha que nem está perto Ronca o mal humoradoSem ninguém a seu ladoVejo o […] Mais

  • villain / vilão
    in

    O fim das férias

    Sinto o cheiro da terra nas narinasPassa a tua alma dos olhos vitrinasDo tempo que fomos felizes à chuvaQuando nossa boca sabia a pão e uva Na piscina caem sem parar gotinhasMemórias que já não são as minhasCaídas do tempo antes do despertarSão histórias perdidas e por contar A luz dourada que por ela se […] Mais

  • villain / vilão
    in

    sem título

    Amo este rio imensamente e não sei que fez ele para que o ame assim tanto. Quando o vejo, cruzando-o pela ponte, vindo do sul, ou pelo ar, vindo de longe, ele cintando as cidades, fico feliz e relaxado. Estou em casa. Acho que nada se faz para se ser amado. É-se e pronto, amam-nos. […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Agora que aqui chegaste

    Agora que aqui chegaste, que pedes para ti? Apenas aquilo que fiz por merecer. E isso é? A recompensa pelo sacrifício, pela dádiva, pela escusa ao fácil e ao cómodo. E fizeste tudo isso para..? Para tua glória e proveito, claro. Para mais nada? Também, e sobretudo, para minha salvação. E foi isso que te […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Na praia I

    O sol estava quente, a tostar. Deitado na esteira, esticado, braços ao longo do corpo, ligeiramente arqueados e com as palmas das mãos voltadas para cima, nada mais sentia que calor invadindo-lhe o corpo. Gotinhas de suor corriam da testa em direcção às orelhas e nelas empoçavam. Acrescentando à sensação de forno, como se voltasse […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Na praia II

    A lâmina estava gasta e abespinhava-lhe a pele. Raspava, raspava; arrancava mais do que cortava. Só lá para o terceiro corte, vendo o sangue pingar no lavatório, é que percebeu que não tinha que aturar aquilo, que tinha outras lâminas, novas em folha, guardadas na gaveta. Olhava-se ao espelho e via alguém que conhecia de […] Mais

  • Praia e mais nada
    in

    Na praia III

    Sim, que foi? Nada. Quero só dar-te um beijo. Muitos. Todos os que quiseres. Beijou-a na boca, na face, no pescoço. Embrenhou-se nos cabelos dela. Tomou-lhe as medidas da cinta. Encaixou-a em si. Era a Aurora. Era mesmo ela. Como? Onde esteve? Onde está agora? Onde está a Sofia? Desculpou-se com as horas para dela […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Dormias quieta na rede

    Dormias quieta na redeanimada tão só pela brisae eu olhava para ti com a sededum sonho que de Vénus desliza Via-te tão quieta de pegar tão fácilque se me incendiou a almanão resistindo ao desejo táctiltoquei-te com a mão, só a palma Tu bela Helena e eu vibrante Párisperdida tu num sonho do dia-a-diae eu […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Nada é mais triste que um céu azul

    Nada é mais triste que um céu azulAzul de ponta a ponta sem máculaQue se lhe aponte só e sempre azulNem mesmo o sol que é um crápulaEgoísta que brilha tanto que ofuscaTira tanto quanto dá e não se deixaAmar nem tocar por quem o busca É muito enfadonho o dia bom porqueAusentes mistérios para […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Coisas há que a escola nunca ensinará

    Nem deve. Contava-me um amigo que quando um caçador incapacita uma presa e um segundo caçador a mata, este entrega a presa ao que primeiro disparou, recebendo dele um cartucho. Este acto de cortesia um de muitos do código de conduta da caça, não poderá nunca ser ensinado na escola. Em primeiro lugar, por razoes […] Mais

  • villain / vilão
    in

    A dúvida

    imagino que os homens temem e destratam as mulheres por nunca saberem se elas querem ser a mãe dos filhos deles ou que eles sejam os pais dos filhos delas. Mais

  • villain / vilão
    in

    O som nada melhor que as pessoas

    O som nada melhor que as pessoas. Por isso, os dias de chuva ouvem-se melhor. São um caleidoscópio de sonoridades: os pneus dos carros assemelham-se a regatos incessantes; a água que escorre das estruturas está por todo o lado, embalando-nos num regaço lento. O sol não está cá para chatear, e isso é bom. Fosse […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Um dia

    Um dia, depois de todas as noites em claro e de todos os dias sem amparo.Um dia, para lá do choro, do desnorte e do ter que ser forte.Um dia, passados medos, incertezas, culpas e desculpas.Um dia, tu vais ver. Vais ouvi-lo dizer: Eu consegui; tive força e não fugi.Um dia, vais ver como se […] Mais

  • villain / vilão
    in

    Acordei em sonhos perfumados

    Acordei em sonhos perfumadosPor golpes de amores-perfeitosColoridos a lápis de rebuçadosNa cama dos lençóis desfeitos Era céu e era dia que tal eraO frio que fazia pintar a peleDe rebuçado qual estola beraRestolho de Animal que geme Hoje não vou fico sempre aquiQual estola de bicho rebuçadoVão-se todos e eu sempre aquiTremendo ao ver o […] Mais

Load More
Congratulations. You've reached the end of the internet.