Lê. Faz-te mal.

  • Pilha de rádios

    Cacofonia

    Uma cacofonia enche-me os ouvidos como água de uma piscina onde um sol abrasador me força a mergulhar e dela sou impedido de sair por um vento cortante. São vozes de mulheres e homens, de coisas que passam e cães que, de ladradores que são, ladram. Estrepitosas umas, basais outras, ora em confronto ora em […] Mais

  • villain / vilão

    Portas fechadas

    Em 1919, um cozinheiro do hotel Ritz de Paris tenta, em vão, participar na conferência onde se debatia a criação da Sociedade das Nações, apresentando uma proposta para a autodeterminação do povo. Era Indochinês, de seu nome Ho Chi Minh. aqui Mais

  • villain / vilão

    De partida, chegada

    Perante a inevitabilidade da decisão tomada, aproximou-se da enorme lareira aberta. Atirou de um lanço metade do Brandy que tinha no copo para o fogo logo o consumir numa chama azul, sem rasto nem história. Olhava o fogo sem chama no olhar, mantinha o braço direito esticado na direção do fogo, palma aberta, voltada para […] Mais

  • villain / vilão

    Sobre ser pobre e ser livre

    “Quem não é capaz de ser pobre, não é capaz de ser livre.”(Vitor Hugo) “Estaremos dispostos a ser pobres para podermos ser livres?“ Mais

  • Mulher com cabelo esvoaçante

    Pelas Marias

    Maria Arnaldina vivia no que resultou de uma loja adaptada a habitação de uma vivenda revestida a azulejo. Deixou-lha a mãe que a obteve por graça de longos anos de trabalho quase escravo para os já falecidos donos da vivenda revestida a azulejo. O patrão da mãe de Maria Adosinda, último do casal a falecer, […] Mais

  • villain / vilão

    Pelas Marias

    Maria Arnaldina vivia no que resultou de uma loja adaptada a habitação de uma vivenda revestida a azulejo. Deixou-lha a mãe que a obteve por graça de longos anos de trabalho quase escravo para os já falecidos donos da vivenda revestida a azulejo. O patrão da mãe de Maria Adosinda, último do casal a falecer, […] Mais

  • villain / vilão

    O pé direito

    Enquanto descia a escadaria, olhava os pés. Ora o esquerdo; ora o direito. E se o pé esquerdo lhe parecia um pé esquerdo –como o direito lhe parecia esquerdo quando se olhava nua ao espelho, chegando o olhar aos pés como que em fim de viagem, iniciada nos olhos e com passagem pela púbis desértica– […] Mais

  • villain / vilão

    Passa um homem…

    Passa um homem que julgo conhecer bem sem saber bem quem é. É alto o suficiente para o seu olhar estar acima de quase todos os olhares; mas não tão alto o suficiente para ser o mais alto. Talvez não haja o mais alto pois que, na verdade, apenas um poderá dizer: sou o mais […] Mais

  • villain / vilão

    Partia de um pensamento vazio

    Partia de um pensamento vazio, para um universo cheio de nadaNum café decorado a frio, meio de clientes de expressão velada Tomaria o autocarro ou a nave espacial? partiria pelo seu péPor entre ruas e estrelas; fenomenal! viagem de procura da fé Assalta a dúvida a cada esquina, para lá ou por aqui?Ainda me lembro […] Mais

  • villain / vilão

    A Folha Branca

    Lembro-me que, ainda rapazola, escrevia em papel. Então, as alternativas eram poucas. Ao papel e caneta tínhamos, papel e lápis, papel e máquina de escrever (mas não para todos) ou papel e pincéis (igualmente impraticável). Podíamos ser criativos e deixar registo nas paredes (de casa e/ou da rua), na areia do mar, nos guardanapos dos […] Mais

  • villain / vilão

    Transformação

    Então diz-me lá; consegues transformar-te no que quiseres? Sim, consigo; mas com uma restrição importante. Qualquer coisa? Qualquer coisa, não; qualquer ser vivo; mas, como já te disse, com uma restrição importante. Pois, se te transformasses numa cómoda, iria ser difícil teres força de vontade para voltares à tua agradável pessoa. Sim, seria complicado. Posso […] Mais

  • villain / vilão

    Transporte…

    —Morro outra vezComo barco sem velaSó apagada—Desilusão nãoPai feliz pelo filhoHumano e bom—Urna nos braçosAssim vai seu filho emPai transformado—Um carro dois pésLestos pés e carro nãoPorque é de mão—ECalçando folhas secasLembrou-se como era belaE comoBela era a brisa que tocou o seu coração—Calças as folhasFrias aos pés colandoAmor nos passos—Assim te olhoNua por entre […] Mais

  • Dançando por alexey turenkov

    – Dás-me Lume?

    – Dás-me Lume? No momento em que os olhos se tocaramArregalados, fizeram os corações subir ao cumeDas suas existências vaziasOnde os desejos não se esgotam nem paramOnde todas as fogueiras são friasOnde os sentidos (sós) apenas exclamam E lá do alto sonharamCom uma vida repleta concreta discretaCheia de pequenas alegriasUnidas por uma paixão secretaPolvilhada de […] Mais

  • villain / vilão

    Haiku e outros

    ECalçando folhas secasLembrou-se como era belaE comoBela era a brisa que tocou o seu coração — (1)Calças as folhasFrias aos pés colandoAmor nos passos (2)Assim te olhoNua por entre lençóisDe ondas brancas (3)Sempre que comeuO pão que o DiaboAmassou, sorriu Mais

  • villain / vilão

    O Criador

    Cansado de vogar por sobre as águasE não ver o seu ser reflectido nelasCobriu os altos de iridescentes fráguasE os mares se encheram de estrelasAssim se manteve envolto em astrosAté se cansar da intensa monotoniaAgitou braços imóveis como castrosE as águas se encheram de alegriaTubarões caranguejos búzios e algasCarapaus barbos jamantas e peixes solCorais bacalhaus […] Mais

  • Jovem mulher deitada

    Ninguém reparou

    Ninguém reparou que precisamente no instante em que ela nascia, o planeta Júpiter, sem razão aparente e sem que ninguém, astrólogo ou astrónomo o tivesse antecipado, colapsou sobre o seu imenso peso e se transformou numa pequenina estrela azul, tornando, mais os seus sessenta e três satélites, o nosso sistema solar num sistema binário, menos […] Mais

  • Gnus atravessando rio

    Queria ser um Gnu

    Queria ser um gnu e deitar a correr pela savana como um caribú que não tem pouso nem cama, numa vida corrida e sem chama. Ter por deus a erva e por demónio o dente, nas nuvens me guardaria Minerva, verdejando o destino à minha frente. Tantos dias, tantos anos carregados para trás e tu ainda aqui estás. Segues colada […] Mais

Para o topo

Ad Blocker Detected!

Esta página não faz publicidade mas liga-te a outras páginas de projetos com sentido social e pedagógico. Desliga o adblocker para as poderes ver.

Refresh