in

Acordei em sonhos perfumados

villain / vilão

Acordei em sonhos perfumados
Por golpes de amores-perfeitos
Coloridos a lápis de rebuçados
Na cama dos lençóis desfeitos

Era céu e era dia que tal era
O frio que fazia pintar a pele
De rebuçado qual estola bera
Restolho de Animal que geme

Hoje não vou fico sempre aqui
Qual estola de bicho rebuçado
Vão-se todos e eu sempre aqui
Tremendo ao ver o dia acabado

Escorre pela cama o caramelo
Em rolos grossos de estio vão
Soa na alma a voz do camelo
Vai mas é trabalhar mandrião

villain / vilão

Haverá lições a reter da vida? Pode aprender-se com o passado? Quem são os que olham para trás e temperam decisões com memórias? –6–

villain / vilão

Haverá lições a reter da vida? Pode aprender-se com o passado? Quem são os que olham para trás e temperam decisões com memórias? –7–