Mais posts

  • mar tempestuoso
    in

    A luta

    a carta que queria ter-lhe entregue e do mar que começou por ser manso chãoenormíssima onda de tumultuo se alevantavento feroz redemoinho cortante vagalhãoque mesmo ao mais valente a força espantatalha o rumo varre o convés aperta o coraçãoa vida suga e esmorece e a morte agiganta e ao leme o homem de frio e […] Mais

  • Só numa praia
    in ,

    Sobre o medo

    Perdido, escuro, só, deitado com a mão fora da camaConfuso, sonoro, alto, pendente da vertente de uma montanhaFugindo do eco dos próprios passos na rua nua e vaziaOlhar o cão que nos espera na curva do caminhoDizer-te mil vezes amo-te sem nunca abrir a boca Esperar por toda a vida que nunca chega por troca […] Mais

  • Homem em pé na proa de bote
    in ,

    Capitão do meu coração

    Quisesse eu ser num dia só o teu abraçoApertado no corpo de nós os doisDeitados no ventre que se encheu depoisCaminhando firmes rumo ao cansaço Quisesse eu ser o Capitão da minha almaNo vasto horizonte do olhar namoradoQue deixa cativo o mais forte e testadoImpotente perante a voz que me acalma Não quereria nem mais […] Mais