in

Pela frente o mar; por trás o sol

pelo buraco da gruta; mar e sol

Mar

Gosto quando o mundo não é mais que mar e vento. A t-shirt a ondular por cima do umbigo arrepiado, a sombra espraiada na areia à minha frente, alheia a todo o sol da manhã. Gosto das ondas brancas pela frente, em contínuo murmúrio do nada que se torna em tudo naquele momento à beira-mar. Gosto do doce rugido que cala todas as dúvidas e afasta, ainda que apenas enquanto o oiça, todos os medos que me assolam. É como se o mar fosse o meu destino. A minha razão de ser.

Sol

Gosto do sol nas costas, não por gostar dele, mas antes porque me impede de gostar em demasia do mar e da liberdade que me promete. O seu calor nas costas, é o respaldo que trás autonomia. É saber que, ainda que sós, algo nos tem.

Mundo

Mar e sol. À minha frente, uma promessa de liberdade; atras de mim, a certeza de estar livre para a desejar.

Cadeira em armazém abandonado

Sentado

Busto de perfil

PSFB